As bênçãos de ser solteiro

Olá! Não tenho postado nada em um tempão!! E …. esse é meu primeiro post em português.. woooohooo…

Então.. ano passado, uma amiga me mandou um email. Esse email me abençoou de uma forma tremenda! Era um blog. Um blog que falava a respeito das bênçãos de ser solteiro. Eu pensei, como pode ser isso??? Como pode ser solteiro e ser abençoado por isso?? Pra mim, essas duas coisas não combinavam de jeito nenhum!! Quando li o blog estava estupefata. Como não vi isso antes?? Deus sabe das minhas necessidades, e escolheu me deixar solteira. Não me entenda mal, ainda estou me adaptando à essa situação. Sei que Deus é soberano.. Tendo dito tudo isso, resolvi, com a permissão da escritora do blog, é claro, traduzir a série Bênção de Ser Solteiro pra vocês. Minha oração é que vocês sejam abençoadas e crescam no Senhor!

Aí está!

Solidão não é um sentimento exclusivo aos solteiros. Não posso imaginar a dor de viver com um marido emocionalmente ausente ou ir dormir sozinha após perder um cônjuge.

A solidão é uma sensação muito estranha. É, ao mesmo tempo, algo físico e emocional, e, na maioria das vezes, não sei o que fazer com ela. Sei que a solidão não vai me levar à morte, mas quando ela aparece, é insuportável. Tenho a impressão de que se não conseguir fazer algo a respeito, vou realmente morrer.

A meu ver, a solidão tem raiz na dor de nunca me sentir completamente conhecida; de não ter alguém com quem compartilhar meus mais profundos medos, sonhos e anseios. E a realidade fraudulenta na qual os solteiros às vezes acreditam é a de que ninguém nunca tentou realmente nos conhecer. Sentimo-nos sozinhos quando temos que tomar alguma decisão. Sentimo-nos sozinhos em nossos sonhos. Sentimo-nos sozinhos em nossos temores. A coisa mais estranha a respeito da “solteirice” é que ninguém nos conhece no mais íntimo dos modos. Estou em uma fase da minha vida na qual Deus declarou que nenhum mortal me conhecerá intimamente. E isso faz com que me sinta ainda mais sozinha.

A dor da solidão é uma dádiva. Como toda dor, ela indica que algo em algum lugar não está certo. Minha solidão me lembra de que esse mundo é insatisfatório e insuficiente. É um sinal que me leva a buscar ajuda fora de mim mesma.

Cada golpe de solidão é um teste para o meu coração: eu acredito no “basta” de Deus? Eu acredito no que Ele diz mesmo quando minha vida parece dizer o contrário? Ele diz que tenho tudo o que preciso. Ele diz que satisfará os anseios do meu coração.  E cada pontada me lembra de olhar para o alto e recusar qualquer conforto que não venha dele.

Sem a solidão, nunca perseveraria. Satisfaço-me com muita facilidade. Se pudesse escolher, me acomodaria com qualquer companhia que me oferecesse um sedativo momentâneo para a solidão. E em Sua bondade, o Senhor não me concedeu isso. Em uma sexta-feira, sozinha em meu apartamento, quando parece que ninguém sabe que estou viva, não há esperança de me livrar da solidão a não ser pela bondade de Deus e a verdade do Evangelho. Não tenho para onde ir. Sou forçada a lidar com o problema. Suas promessas são minha única esperança.

Existem maneiras de desperdiçar a solidão. Você desperdiçará sua solidão se deixar que ela se contente com a companhia de meros mortais ao invés do Todo-Poderoso. Nossa solidão não tem o propósito de nos ensinar a ansiar por um cônjuge. Um cônjuge ou a “solteirice”, uma companhia ou a solidão – essas coisas devem nos ensinar a ansiar por Deus.

Você desperdiçará sua solidão se permitir que ela o leve a duvidar das promessas e da bondade de Deus. A bênção mais importante que a solidão proporciona é que ela ensina a anelar por Deus de uma forma profunda e pode ser usada pelo Espírito para aumentar e estimular nossa fé para que possamos crer que Ele é nossa única alegria.

Você desperdiçará sua solidão se tentar preencher o vazio dentro de você e, no processo, se tornar uma pessoa amargurada por ter tentado saciar uma necessidade que só Deus pode suprir. Ou se ficar frustrado com Deus por Ele não ter fornecido ídolos para você adorar, ao invés dele. Existe Alguém que nos conhece íntimamente. Exite Alguém que nos deseja profundamente. A solidão não acontece porque Jesus não é o bastante. A solidão acontece porque não passamos mais tempo com Cristo. A dor nos força a distinguir em que realmente acreditamos. Confiaremos que Ele é nosso tesouro e imploraremos por mais de Sua presença? Ou trocaremos o Deus Todo-Poderoso por um tesouro tangível – um tesouro corruptível?

Continue caminhando apesar de sua solidão e permita que ela te lembre que você não está em casa. Ele promete satisfazer o desejo do coração com boas coisas. Não deixe que sua solidão seja suprida deste lado do Céu. Aprenda a viver com um descontentamento santo. Nosso Deus é o Deus do faminto e do sedento. Por Sua graça continuarei nessa categoria. Deus me livre me saciar dos dons e bênçãos que Ele dá.

Qualquer que seja seu estágio de vida – seja encorajado por sua solidão. Continue caminhando. Aprenda a não depender do seu cônjuge ou dos seus amigos pra que esse sentimento vá embora – ao invés disso, deixe que a dor o instrua a desejar pelo que ainda não pode ser visto

Anseie pelo Único que te conhece e te ama infalivel e fielmente. Só existe uma pessoa que o ama dessa maneira. Seu nome é Jesus. Somente Ele pode satisfazer os desejos do seu coração. Deixe que sua solidão o leve a ansiar por Ele.

Se quiser saber mais a respeito do blog, visite Thoughts from Fabs

Escrito por Fabienne H; tradução: Ana Carolina

Até a próxima

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s